Arquivos do Blog

Viva melhor com a Viva Saúde!


blog-viva

Esta edição da revista Viva Saúde coloca em foco o glúten, já que muita gente tem tirado esse nutriente da alimentação como justificativa para emagrecer. Confira as verdades científicas e descubra se tirá-lo da dieta vale a pena e por quê.

Como a privação do sono afeta o seu corpo e os efeitos negativos desse mau hábito, e descubra como quem troca o dia pela noite é afetado.

Vitamina é coisa séria, e se há falta de alguma na dieta, as defesas do corpo são abaladas. Apesar disso, mais de 90% dos brasileiros não consomem tais nutrientes. Saiba quais são as principais vitaminas que não consumimos, e como incluí-las na sua dieta.

Descubra quando a dificuldade da criança para ler passa do normal e é hora de procurar um pediatra, já que isso pode acontecer devido a quadros clínicos.

E mais: potássio que ajuda abaixar a sua pressão, preocupação em excesso vira ansiedade e o café da manhã ideal para antes ou depois dos exercícios físicos.

Adquira já o seu exemplar!

Anúncios

Reportagem Vida Natural> Poderosa farinha


Seguindo a tendência dos alimentos em pó, o coco não poderia ficar de fora. A farinha da fruta auxilia no emagrecimento saudável, no bom funcionamento do intestino e não contém glúten

POR Paula Bueno Produção e foto: Diego Rousseaux

O sucesso do coco (Cocos nucifera) por terras tupiniquins é indiscutível. O alimento faz parte de diversas preparações culinárias e sua água é extremamente hidratante e refrescante. Sua bagagem de nutrientes como minerais, fibras e gorduras do bem também é muito apreciada.
Como os pesquisadores não param de fazer testes para desenvolver novos produtos a partir dos alimentos in natura, a fim de isolar determinados nutrientes para potencializar sua ação, chegou a vez da farinha à base do alimento fazer parte das despensas das famílias brasileiras.
O produto é obtido da polpa do coco seco e maduro, que após passar por processo de extração do óleo é desidratada e moída até ficar na consistência de um farelo, que lembra a farinha de mandioca. Em sua composição nutricional temos ferro, cálcio, sódio, fibras solúveis e insolúveis, proteínas e baixo teor de gorduras.
Adicionar a novidade ao cardápio é uma maneira prática de enriquecer a alimentação. “As farinhas são obtidas pela moagem de vegetais ou cereais e possuem alto valor nutricional, pois conservam todos os nutrientes dos alimentos e são excelentes fontes de fibras”, afirma Carina Pioli, docente do curso de nutrição da Faculdade São Camilo, em São Paulo.

A farinha de coco possui mais fibras do que o farelo de aveia e de trigo
e as sementes de linhaça moídas

Dá-lhe fibras!
Segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, o teor de fibra alimentar do produto pode chegar a 58% e leva uma vantagem expressiva, quando comparado a outros alimentos bem populares na nossa alimentação. “A farinha de coco possui mais fibras do que os outros grãos: quatro vezes mais do que o farelo de aveia, três que a semente de linhaça moída e duas que o farelo de trigo”, explica a nutricionista clínica Claudia Martins Mallmann, de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.
As fibras presentes no alimento ganham mais um ponto positivo graças à forma de apresentação do produto, que é em pó. O motivo? A nutricionista clínica do Hospital Samaritano, em São Paulo, Mariana Oliveira de Assis Exel explica que grãos sem maceração – que não passaram por algum tipo de quebra de suas cascas – podem levar a deficiências minerais devido à presença de ácido fítico, que prejudica a absorção de nutrientes como cálcio, ferro, magnésio e zinco.
“Estudo publicado em 2006 pela revista Innovative Food Science & Emerging Technologiesverificou que alimentos suplementados com a farinha de coco, como o bolo de cenoura e o macarrão, não tiveram a biodisponibilidade desses minerais alterada”, completa a nutricionista Viviane Sant’Anna, da Clínica Diva’s – Espaço Mulher, em São Paulo.
O intestino de quem consome o alimento, agradece! “As fibras também combatem a constipação, porque aumentam o volume do bolo fecal e facilitam o trânsito intestinal”, atesta a profissional da Faculdade São Camilo.

%d blogueiros gostam disto: